Etiquetas de Papel ou Etiquetas Eletrônicas — Qual Sistema Escolher e Como Funciona

Published on April 08th, 2021

Etiquetas de Papel ou Etiquetas Eletrônicas — Qual Sistema Escolher e Como Funciona

Muitos varejistas ainda imprimem etiquetas de preço e identificação dos produtos através de impressoras externas ou rotuladores ligados ao computador, o que acaba levando muito mais tempo. Atualmente no mercado existem diversos tipos e tecnologias do equipamento que podem ir desde o convencional rotulador de papel, até as etiquetas eletrônicas.
Confira no artigo como funcionam essas tecnologias!

Como funciona o rotulador e a etiqueta eletrônica?

O rotulador serve como um facilitador para o dia a dia. Com ele, você não precisa mais se preocupar em imprimir suas etiquetas a partir de uma impressora comum, que pode gerar desperdício quando você precisa imprimir uma folha incompleta de etiquetas, por exemplo.
Ele funciona de forma tradicional, você imprime o valor que será inserido no produto desejado em seu varejo.
Porém, ainda que em comparação com a impressora haja uma economia, os rotuladores precisam de bobinas de papel para funcionar, o que pode representar um gasto considerável para a empresa.

Já a etiqueta eletrônica conta com um sistema de retaguarda que gera os arquivos de atualização de preço e distribui as informações para o checkout e o servidor. Então, através de um software, são transmitidas as antenas (transceivers) que, com tecnologia óptica, enviam os dados para as etiquetas.
Como o sistema é bidirecional, as etiquetas também devolvem as informações com status de atualização. Com isso, as atualizações ocorrem em poucos segundos e você tem uma resposta rápida das etiquetas, podendo validar se as informações enviadas foram recebidas corretamente. O software Pricer da Toledo do Brasil, por exemplo, atualiza de 1500 a 3000 etiquetas por minuto

Qual escolher?

As etiquetas eletrônicas levam vantagem em relação aos rotuladores. Isso porque, quando há uma alteração de preços e se utiliza o rotulador, todas as etiquetas de papel precisam ser trocadas manualmente, o que faz com que haja um consumo muito grande de tempo de cada colaborador.
Sem falar também das possíveis falhas que podem ocorrer, o que pode gerar problemas para a empresa.
Os preços expostos na gôndola devem ser os mesmos quando a mercadoria passa pelo checkout, pois a prática de valores divergentes é tida como abusiva pelos órgãos de fiscalização.
Com as etiquetas eletrônicas há um controle completo do preço nas gôndolas, eliminando discrepâncias entre os dados que estão em seu checkout e os que são mostrados aos seus clientes na loja.
Outra vantagem diz respeito a economia de tempo, pois, como mencionamos, com as etiquetas eletrônicas podem atualizar os valores em questão de minutos.
Além disso, no sistema automatizado, pode ser feito uma personalização das etiquetas, deixando-as com a cara do seu negócio.

Gostou de saber qual equipamento escolher? Confira também o artigo: Seu comércio está preparado para atender o aumento da demanda das vendas e-commerce?

Comentários

Artigos relacionados

What are you looking for?