Aprenda A Criar Escala De Funcionários Para Seu Varejo

Publicado en 08 de Febrero de 2021

Criar a escala de funcionários é fundamental dentro das empresas. Por meio dela, é possível definir quais são os dias e os horários que os colaboradores deverão cumprir durante a sua jornada de trabalho e quais serão seus dias de folga.
Para defini-la, é importante se atentar às regras da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Por isso, devem ser muito bem organizadas, pensando também em suprir todas as demandas da empresa.

O que diz a CLT sobre a escala de funcionários?

A CLT não possui um capítulo específico sobre a escala de funcionários. Porém, ela determina como deve ser a duração das jornadas dos colaboradores e seus períodos de descanso. Em seu artigo 58, a CLT estabelece que todo funcionário em regime celetista deve ter uma jornada diária de oito horas de trabalho, podendo ser fixado outro limite em algumas situações. Essa jornada pode ser acrescida de até duas horas extras diárias, que devem ser pagas ao colaborador com o adicional de hora extra. No artigo 66, é estabelecido que entre uma jornada e outra deve existir um intervalo interjornada de no mínimo onze horas consecutivas para descanso.

Já em seu artigo 67, a CLT expressa que todo funcionário deve ter um descanso semanal remunerado de 24 horas consecutivas, concedido preferencialmente aos domingos.
Quando não for possível esse descanso aos domingos, a lei prevê que seja adotada uma escala de revezamento organizada mensalmente para que todos possam folgar aos domingos.
A reforma trabalhista de 2017 também inseriu no artigo 59 a jornada 12x36. Portanto, pode ser adotada mediante um acordo individual escrito entre empresa e colaborador.

Como criar escala de funcionários para seu varejo

Confira algumas dicas para organizar uma escala de trabalho.

1. Analise os períodos de trabalho

Ao estabelecer uma escala, é necessário verificar se os horários de folga e de trabalho estão compatíveis com a lei. Além disso, é preciso organizar se não há furos na equipe. Utilize uma planilha para ajudar na visualização.

2. Cuide dos períodos de descanso

Os períodos de descanso também envolvem o período de férias dos colaboradores. Para isso, é necessário que haja uma organização interna já que, durante as férias, há um colaborador a menos na equipe. Algumas empresas não conseguem se organizar para isso e, como consequência, acabam sobrecarregando outros setores, perdendo prazos ou diminuindo a qualidade dos serviços prestados. Para que isso não ocorra, é preciso que haja um planejamento prévio.

3. Estude os aspectos legais

Para cumprir a legislação, é necessário conhecê-la. As leis e regras podem mudar e, por isso, é necessário ficar atento nas atualizações, em novas emendas, nas votações dos governos e no calendário dos sindicatos do seu segmento, tanto os patronais quanto os dos trabalhadores.

4. Mantenha o controle

É necessário ter sempre o controle das horas de trabalho, para evitar que haja qualquer implicação judicial ou problemas com a equipe. Por isso, esteja sempre atento ao registro do relógio de ponto e à carga horária de cada indivíduo dentro da empresa.

5. Converse com seus colaboradores

Antes de começar a distribuir aleatoriamente os dias de folga da sua equipe, saiba as necessidades dos funcionários. Tendo em vista essas necessidades, tente conciliar com as do seu varejo. Dessa forma, é possível diminuir as faltas ou possíveis intercorrências na escala, respeitando a individualidade de cada um.

6. Escolha um ‘folgador’

Estipule um funcionário para ser o folgador, ou seja alguém que possa cobrir as folgas dos demais colaboradores, evitando que haja “buracos” na equipe. Para essa escolha, avalie alguém que seja mais flexível ou que não tenha um dia de preferência para sua folga. Sempre o deixe por último na hora de montar a sua escala, para que seja possível realizar as coberturas necessárias.

7. Monte a escala

Comece a fazer a distribuição de cada funcionário, sempre avaliando um cargo por vez. Avalie se todos possuem os mesmos direitos de folga e se haverá o número mínimo de pessoas necessárias para o funcionamento da loja. Gostou das dicas de como montar a escala de funcionários para o seu varejo? Continue acompanhando o blog da Toledo do Brasil para mais conteúdo.

Comentários

Artigos relacionados

¿Qué estás buscando?